Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Violências ao Vento

por JM, em 03.11.12

“O parlamento cabo-verdiano tornou-se numa lavandaria, onde lucra-se para lavar roupa suja.”

              Jay Monteiro

 

 -Jovem de 19 ano foi brutalmente espancado até a morte na manha deste domingo;

 -Jovens de Eugénio lima clama a morte do amigo Viny na semana passado em tira chapéu;

 -Indivíduo assalta residência mão armada e sequestra uma jovem;

 -6 Indivíduos assaltam supermercado “Calu e Ângela” à mão armada;

 - Familiares da vítima dizem ser ameaçados de morte pelos thughs;

 

 

O que foi ou é um fenómeno parece ser agora uma Tradição. Tradição de assassinar pessoas aos fins-de-semana, o que testemunha o aumento significativo de atrocidades na cidade, e isto, na minha visão, devia ser inadmissível e intolerável. Com certeza essa onde de violência que vem devastando a cidade de praia inibi o desenvolvimento social da cidade da praia e de Cabo verde. Agora pergunto, estão os cabo-verdianos interessados no crescimento de Cabo Verde? Os políticos realmente estão interessados no desenvolvimento social de Cabo Verde. Se sim, onde esta a tomada de atitudes?

 

Sou categórico em afirmar que “os agentes políticos vivem nas sombras dessa violência urbana”, que vem devastando Cabo Verde e particularmente a cidade da praia. Eles não sabem ou não querem saber. Porém, se for do interesse particular empenham numa contenda sem fim (Guerra Fria), mas se for de interesse dos cabo-verdianos não querem saber


Onde estão os culpados?

 

Afirmo, é a sociedade cabo-verdiana a culpada desse aumento. Se todos os cabo-verdianos (políticos, empresários, estudantes, professores, outros…) empenhassem numa campanha anti-thugh como empenham nas campanhas eleitorais; Se os políticos empenhassem em gastar dinheiro nas campanhas anti-thugh, como gastam nas campanhas eleitoras, (OBS: nas campanhas eleitorais eles saem a ganhar). Teríamos com certeza acabado ou se não atenuado essa onda de violência que infelizmente já converteu-se num costume.

 

 Quando se fala em festivais não há problema em desembolsar dinheiro, isto é, quando o assunto é de menos importância ou banal em relação a esta onda dehomicídios na cidade da praia, não há problema em mover fundos. Quero perguntar aos cabo-verdianos. O QUE VOS IMPEDE DE SAIR A RUA E DIZER BASTA?

 

 Artigo escrito por: Jay Monteiro



Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Na cidade da praia, é agora tradição assassinar pessoas aos fins-de-semana. O que testemunha o aumento significativo de atrocidades na cidade, e isto, na minha visão, devia ser inadmissível e intolerável.

 

 

 

-Será que as famílias estão a dar uma educação de qualidade aos filhos? Será que as famílias dispõem de um meio sustentável para os filhos? (relação com os pais, diálogos. etc.)

-Em vez de o governo apostar mais na qualificação ou no aumento de agentes, não devia apostar mais no ensino, isto é, na qualificação do ensino.

 

 

CABO VERDE!

Com certeza essa onde de violência que vem devastando a cidade de praia inibi o desenvolvimento social da cidade da praia e de Cabo verde. Agora pergunto, estão os cabo-verdianos interessados no crescimento de Cabo Verde? Os políticos realmente estão interessados no desenvolvimento social de Cabo Verde. Se sim que tomem alguma atitude, que não fiquem inactivos a procurar os culpados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:17







Alguma sugestão em relação ao nosso Blog?