Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



size_810_16_9_modelo-evolucao.jpg

 

Para quem teve várias promoções

 

O foco deste modelo é a evolução da sua carreira em cada empresa. Por isso, no campo de experiência profissional é importante destacar qual foi o cargo que você entrou na empresa e com qual fechou o contrato. Atenção para a área de habilidades e qualificações: seja o mais objetivo que puder. Quando possível, elenque dados numéricos que justifiquem cada item da sua lista de habilidades.

 

Clique no link para baixar o currículo

 

size_810_16_9_modelo2.jpg

 

Para quem quer destacar habilidades (1)

 

O foco deste modelo de currículo são suas habilidades comportamentais – itens essenciais para crescer na carreira daqui para frente. Por conta disso, além de um campo inteiro dedicado às habilidades e competências, o exemplo traz também campos exclusivos para expor suas experiências em comunicação e liderança. 

Se essas habilidades não são tão relevantes assim para o cargo em questão ou para seu perfil profissional, altere o título dos campos para uma competência mais coerente com você. Aqui, a dica é elencar em minúcias exemplos providos de dados e fatos objetivos (nada de adjetivos vazios, por favor) que comprovem o seu diferencial. 

 

Clique no link para baixar o currículo
 

size_810_16_9_modelo3.jpg

 

Para quem quer destacar habilidades (2)

 

Outro meio para destacar suas habilidades (sem ser redundante) é descrevendo cada uma delas no próprio campo de habilidades e competências. Esta é a proposta deste modelo de currículo. Novamente, a dica é elencar em minúcias exemplos providos de dados e fatos objetivos que comprovem que você, realmente, detém tal competência. Fuja dos adjetivos vazios.

 

Clique no link para baixar o currículo
 

size_810_16_9_modelo4.jpg

 

Para quem quer uma linha do tempo

 

A proposta deste modelo de currículo é a maneira como você preencheu sua carreira ao longo dos anos. Por isso, as datas vêm logo acima do título do cargo exercido ou do curso que você participou.

Dica: se a ideia é focar na cronologia, tenha isso em mente na hora de descrever seus cargos. Listar como você evoluiu em cada experiência, além de coerente com a proposta, dá uma noção mais objetiva e clara do seu perfil profissional. Por exemplo, se você atuou como gerente de vendas em determinada empresa, enumere o quanto a sua área cresceu no período que você esteve por lá. 

 

Se você escolher este modelo, baixe também o modelo de carta de apresentação cronológica que traz o mesmo design. 

 

Clique no link para baixar o currículo 

size_810_16_9_cover.jpg

 

Carta de apresentação cronológica

 

Esta carta de apresentação é ideal para quem escolher o modelo de currículo que foca na cronologia. Com isso em mente, vale fazer uma rápida apresentação da sua trajetória profissional tendo em vista os últimos anos.

Lembre-se: a ideia não é apenas repetir o que já foi listado no currículo, mas sim contar uma história e fornecer algumas pistas a mais do seu perfil profissional. Veja mais dicas para fazer uma carta de apresentação instigante.

Se você escolher este modelo, baixe também o modelo de currículo cronológico que traz o mesmo design. 

 

Clique no link para baixar a carta de apresentação

 

size_810_16_9_modelo5.jpg

 

Para quem é minimalista

 

Sem rodeios ou formato fora do padrão, este modelo de currículo vai direto ao ponto e é indicado para quem tem uma experiência profissional mais extensa. Mais objetivo, o formato praticamente exige que você descreva e elenque fatos e dados que demonstrem suas habilidades profissionais.

Atenção redobrada na hora de preencher o campo destinado a um resumo do perfil: fuja de adjetivos vazios ou frases de efeito. Apegue-se aos principais fatos que fizeram parte da sua carreira e mãos à obra.

 

Faça o download do currículo na página do Office.

 

size_810_16_9_modelo6.jpg

 

Para quem tem um perfil acadêmico

 

Se você seguiu carreira acadêmica e detém um título de mestrado e/ou doutorado, este modelo currículo é o mais adequado. Além de prover um espaço para descrição da pesquisa no campo de educação, o formato também reserva um lugar apenas para listar a titulação conquistada.

Mas não é só isso. O modelo divide experiência ligada às atividades acadêmicas (como dar uma palestra ou publicação de um artigo) da experiência profissional propriamente dita. É válido para pesquisadores que pleiteiem uma vaga em centros científicos ou professores. 

 

Faça  o download do modelo na página do Office 

 

size_810_16_9_modelo7.jpg

 

Para quem precisa (ou quer) colocar foto

 

Já se foi o tempo em que uma foto do candidato era um item tão relevante quanto a formação acadêmica. Mas, em alguns setores e empresas, a imagem do aspirante à oportunidade profissional segue como exigência.

Este modelo é a resposta do Office a esta demanda e válido para empresas mais informais. Se a oportunidade em questão, é para uma companhia mais conservadora, troque o esquema de cores para a escala cinza ou preto. E atenção para a foto: nada de escolher uma imagem de viagem, como a ilustração do modelo. Quanto mais sisudo, melhor.

 

Faça o download do modelo na página do Office 

 

size_810_16_9_modelo8.jpg

 

Para quem quer um design diferente (1)

 

Apesar de seguir um formato tradicional, este modelo de currículo apresenta uma formatação moderna e que, dependendo do ramo de atuação, pode até impressionar. Com uma borda preta e vermelha, ele repete o mesmo esquema de cores no texto – cargo e formação educacional vêm em vermelho.

 

Faça o download na página do Office

 

 

size_810_16_9_modelo9.jpg

 

Para quem quer um design diferente (2)

 

O diferencial deste modelo está na maneira como os dados pessoais são apresentados – na vertical direita com um plano de fundo laranja. O único problema é que, se o recrutador não imprimir o currículo, ele terá que fazer contorcionismo para descobrir seu nome e telefone, por exemplo.

 

Faça o download do currículo na página do Office 
 

size_810_16_9_modelo10.jpg

 

Para quem tem mais a falar

A vantagem deste modelo de currículo é que ele oferece mais campos do que os convencionais dados pessoais, objetivo, habilidades, formação e experiência. Previamente, ele já sugere um espaço para listar interesses e outros atributos. A decisão sobre que grupo de informações é mais interessante para o recrutador é responsabilidade do candidato.

 

Faça o download do currículo na página do Office

 

Fonte: exame
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:49

 

 Enquanto reflexo do perfil profissional do candidato, não existe segredo escondido nem fórmulas mágicas que possam transformar o Curriculum Vitae numa porta aberta garantida para o emprego que procuras.

No entanto, dada a actual situação do mercado de trabalho, existem alguns cuidados que deves ter para que o teu CV se distinga.

 

 

 

Gasta tempo

- É importante que reserves tempo para fazeres o teu currículo. Não queiras "despachar" o assunto copiando um modelo ou usando o de algum amigo. O CV é um investimento pessoal e deve ser adaptado a cada empresa e anúncio a que respondes.

 

 

Organiza-te

-  Divide o currículo em grandes grupos, que permitam aos seleccionadores encontrarem com rapidez a informação que procuram (por exemplo: dados pessoais, habilitações literárias, formação complementar, experiência profissional, outros conhecimentos e informações complementares). A ordem em que vais dispor estes grupos é também importante; se o currículo estiver bem estruturado, a leitura torna-se mais fácil.

 

 

Sê relevante

-  Aproveita para mencionar todas as informações relevantes para a função a que te candidatas, tais como as tuas principais qualificações e competências nessa área, demonstrando objectivos específicos que pretendes alcançar. Preferencialmente, dá alguns  exemplos concretos do que já fizeste noutras funções, que permitam mais facilmente compreender as tuas capacidades.

 

 

Dados pessoais

-  Disponibiliza uma área inicial de dados pessoais onde deverás incluir informação que seja realmente importante para os seleccionadores. É essencial destacar o teu nome, morada actual, números de telefone fixo e móvel, e e-mail. Há muitos dados que são pouco importantes ou redundantes:  número de bilhete de identidade, contribuinte, carta de condução (podes referir que tens). Dados como a altura, por exemplo, só serão importantes para funções muito específicas e só em casos em que a empresa o solicite ou considere que a apresentação seja factor decisivo, deverás juntar uma fotografia.

 

 

Habilitações literárias

-  Na  secção dedicada às "Habilitações literárias" deverás  revelar apenas os graus mais importantes e sempre do mais elevado para o menor. Indica sempre o ano de início e o ano final, a instituição que frequentaste, a área do curso, e a média (se for favorável e caso ainda não tenhas experiência profissional que se sobreponha a este factor).

 

 

Formação complementar

-   Caso se justifique cria uma área de "Formação complementar" onde possas mencionar alguma formação profissional ou de especialização,  workshops, conferências e outro tipo de cursos que tenhas frequentado e que sejam relevantes para a área a que te candidatas. É importante que menciones a área, a instituição, a carga horária e a classificação obtida. Se alguma destas experiências tiver ocorrido fora do país, indica também o local e o idioma.

 

 

Zona de destaque

-  A zona fulcral de todo o teu CV é, sem dúvida alguma a "Experiência Profissional". Se tens um percurso profissional muito extenso ou diversificado, apresenta apenas a experiência relevante para a função a que te candidatas demonstrando a tua capacidade de discernimento. Refire as empresas em que trabalhaste, quando e durante quanto tempo e aproveita para uma breve descrição das funções desempenhadas. Caso não tenhas experiência profissional podes sempre mencionar trabalhos académicos em que tenhas tido uma boa nota (menciona o nome do docente); um estágio ou um trabalho temporário.

 

 

Zonas paralelas

-  Se possuis alguns conhecimentos em áreas paralelas àquelas a que concorres e que consideras poderem, de alguma forma, constituir uma mais valia ao teu perfil, mencione-os num ponto suplementar ao CV, mencionando o nível de conhecimento e desenvolvendo algumas competências básicas relacionadas.

 

 

Informações complementares

- Para alguns perfis ou determinadas funções, poderá fazer sentido enriqueceres o teu perfil profissional com algumas informações complementares.  Neste âmbito, poderás mencionar actividades extra-curriculares, tais como apresentações públicas, artigos publicados e projectos especiais.

 

 

Sê activo

-  Utiliza verbos na voz activa, que indiquem determinação: alcançar, ganhar, aprender, servir, arranjar, encorajar, etc. Use palavras como: primeiro, único, melhor... que tornarão o teu currículo mais rico e apelativo.

 

Fonte: SAPOESTUDANTE

Autoria e outros dados (tags, etc)







Alguma sugestão em relação ao nosso Blog?