Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



size_810_16_9_networking-aperto-de-maos.jpg

 

 

Regras de etiqueta no trabalho variam amplamente de acordo com fatores como nível hierárquico, área de atuação e até região geográfica.

Ainda assim, algumas leis de comportamento no mundo corporativo são universais. 

Reunimos algumas dicas da especialista norte-americana Barbara Pachter, autora do livro "The essentials of business etiquette", compiladas pelo site Business Insider.

 

Antes de uma reunião, socialize

 

Você está numa reunião com colegas que não conhece tão bem? Em vez de ficar no "casulo", procure interagir de forma leve e agradável com quem está ao seu lado.  Também vale apresentar desconhecidos, recomenda Pachter, começando normalmente pela pessoa com o cargo mais alto.

 

Inicie o aperto de mão se você tiver um cargo mais alto

 

Trocar um aperto de mão no mundo corporativo é muito mais complexo do que parece. Mas há uma regra básica, fácil de memorizar: a pessoa hierarquicamente superior deve sempre iniciar o gesto. Se você está recebendo alguém na sua empresa, também cabe a você a iniciativa de estender a mão.

 

Sempre se levante para cumprimentar o outro

 

Não abandonar a cadeira ao ser apresentado a outra pessoa é, antes de tudo, uma postura mal educada. Porém, mais do que isso, levantar-se indica que a sua presença é importante, segundo a autora norte-americana. Se você permanece sentado, corre o risco de ser ignorado.

 

Não puxe a cadeira para outra pessoa sentar

 

Antigos "rituais" ditados pelo gênero estão ficando fora de moda - inclusive no âmbito profissional. Por isso, diz Pachter, não faz sentido puxar a cadeira para a mulher se sentar num encontro de negócios. Já segurar a porta para um convidado passar é aceitável.

 

Guarde o celular

 

Não disfarçar a sua fixação pelo celular pode gerar grandes constrangimentos para um executivo. Deixar o aparelho sobre a mesa de reunião é desaconselhável. É melhor que fique no bolso, para que suas luzes e ruídos não virem fonte de distração.

 

Evite comer em reuniões

 

A não ser que se trate de um café da manhã, almoço ou jantar de negócios, é melhor não ingerir nada em reuniões. É que algum constrangimento pode surgir, diz a especialista, por causa dos barulhos de mastigação ou dos odores da comida. Beber água ou café é permitido.

 

Cuide da sua postura na cadeira

 

A menos que você precise demonstrar poder, o ideal é ajustar a altura da cadeira para ficar no mesmo nível de todos os presentes numa reunião. Também evite cruzar as pernas - independentemente do seu gênero. "Pode ser uma distração e até um pouco 'sexy' demais para o ambiente de trabalho", afirma Pachter.

 

Vista-se adequadamente

 

A sua imagem profissional depende muito mais das suas roupas do que você imagina. Descobrir qual é o código de vestimenta de uma empresa ou encontro profissional - e segui-lo à risca - é essencial para garantir a sua credibilidade.

 

Seja pontual

 

 Segundo Patcher, chegar na hora para compromissos profissionais é uma atitude que denota seriedade, organização e respeito ao outro. 

 

Vá direto ao ponto

 

O conselho é simples, mas fundamental: não faça o outro perder tempo. No mundo corporativo, isso significa se comunicar de forma objetiva e concisa. Evitar repetições, comentários desnecessários e digressões também é um sinal de educação no trabalho, diz a especialista.

 

Exame

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:08

11260816_807935992660098_9035635263935681143_n.jpg

 

Infelizmente, a situação não é assim tão real! Convido os Dirigentes da IFH e pessoas interessadas que visitem o empreendimento de "Casa para Todos" em Palmarejo Grande-Praia 1.2, com vista a tirarem as conclusões do que digo.

 

Falta de transparência no processo, discriminação no atendimento, informação destorcida da parte de determinados responsáveis da IFH, mau tratamento dado aos compradores, morisidade na resposta às reclamações relacionadas com as anomalias decorrentes da irresponsabilidade conjunta da (s) Empresa(s) construtora(s) e da IFH que não fiscaliza obras.

 

O abandono desse património do Estado e já em parte também património de muitos de nós que já compramos constituem algumas das realidades da "Casa para todos", as que deixo aqui registado. Tudo isso, sem dizer que no empreendimento de Palmarejo Grande-Praia 1.2 já vai no terceiro mês que muitos dos moradores não têm água nas suas casas devido à rotura na rede geral que dá acesso a essas casas; assim como é tão vergonhoso e desmotivador ver Apartamentos ainda por habitar a ruir por causa da infiltração de àgua da referida rutura e  a parte comercial também à venda com vidro partido na janela durante muito tempo; sem falar de outros mal-estares que a real situação vem trazido. E há mais e tudo do conhecimento da IFH.

 

@MK

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00







Alguma sugestão em relação ao nosso Blog?