Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O rumo da cultura cabo-verdiana

por JM, em 25.06.12


Cabo Verde não é um país da qual alguém iria se esquecer, a arte, a gastronomia, a música, a morabeza enfim a cultura. Ela é diversificada, ampla, extraordinária e estrondosa. Ou foi?

 

…Hoje ouvi alguém a dizer que a “Morabeza” não é mais de que uma palavra comercial, ou melhor dizendo, tornou-se comercial. Será  que a  cultura cabo-verdiana está a tornar-se muito comercial?

 

  

O batuque já não é tradição do terreiro, mas sim de palcos e festivais, ou seja levaram aquilo que era tradição para os palcos. Mas, a pergunta é, o batuque de hoje, a gravação de CD e os vídeos que as batucadeiras gravam, vestindo roupas indecentes e mostrando partes íntimas do corpo, é cultura, é tradição?

 

“Forti sodadi” do antigo funaná, do ferro e da gaita. O que faz-se hoje foge muito a regra do puro funaná. Muitas vezes torna – se numa ”porcaria”.

“Sodadi “Code Di Dona”. Alguns cantores de hoje trocam os instrumentos e os temas do funaná. Qual é a real essência do nosso funaná?

                              

Será que todo isso não é uma mera situação de “arte zen contra titanic”? se for, qual é o impacto ou as consequências?

 

               “A essência da minha cultura está na verdadeira representação dela…”

                                                                                                         Fantasma

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:37


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.







Alguma sugestão em relação ao nosso Blog?