Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



10846175_10203489467338867_2901852930394745418_n.j

 Fundada em 2014, a SOS SOLIDÁRIO é uma Associação de Solidariedade Social sem fins lucrativos, reconhecida como pessoa colectiva.

 

A SOS SOLIDÁRIO tem como missão contribuir para o melhoramento global das condições de vida de pessoas, social e economicamente vulneráveis, em situação de doença, privação, exclusão e risco.

Missão

Promover a integração social pela capacitação e empregabilidade de uma população carenciada e marginalizada;

Oferecer Apoio aos que mais precisam, e ajudá-los a tornarem-se agentes activos de mudança;

Apoiar e promover a reflexão e identificação de soluções sociais mais adequadas e justas à população mais carente;

Promover o espírito de partilha, cidadania e responsabilidade social em prol de uma sociedade mais próxima e solidária;

 

Fonte: SOS SOLIDÁRIO

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32

Dez pessoas deram entrada esta segunda-feira no Hospital Regional de São Filipe, na ilha do Fogo, com problemas respiratórios e náuseas

 

 

 

Dez pessoas deram entrada esta segunda-feira no Hospital Regional de São Filipe, na ilha do Fogo, com problemas respiratórios e náuseas, sintomas que poderão (e deverão) ter sido originados pela inalação dos gases libertados pelo vulcão.

 

Luís Sanches, delegado de saúde da ilha, desdramatiza a situação e diz que se tratam apenas “de problemas ligeiros”.

 

As pessoas hoje observadas no hospital do Fogo são todas da localidade de Chã das Caldeiras, mas algumas estiveram alojadas nos centros de acolhimento de Achada Furna e Monte Grande.

 

Luís Sanches explicou que “os pacientes terão passado muito tempo dentro da grande cratera recolhendo os seus pertences antes de serem evacuados pelo serviço nacional de proteção civil”.

 

“Deram entrada homens, mulheres e crianças com sintomas respiratórios, mas também com vómitos, tonturas e dores de cabeça”, explica o delegado de saúde da ilha do Fogo.

 

Luís Sanches revelou ainda que o quadro clínico das pessoas de Chã das Caldeiras que foram parar ao hospital “não é grave e pode ser revertido com medicação”.

 

Por isso, recomenda o uso de máscaras anti-gás e anti-pó, enquanto se mantiver a actividade vulcânica.

 

Fonte:Aanação

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:17









Alguma sugestão em relação ao nosso Blog?