Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 


Cidade da Praia, 26 Nov (Inforpress) – A Cidade da Praia vai ser palco, de 04 a 06 de Fevereiro de 2014, da I Cimeira “Africa Innovation Summit”, organizada pela empresa privada Ihaba Buildings Enterprises, anunciou hoje o administrador José Brito.

Em declarações à Inforpress, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros disse que o propósito da Cimeira é criar as bases para um diálogo dos actores de várias áreas de desenvolvimento sobre a inovação em África, incluindo decisores políticos, empresários, inovadores, pesquisadores, académicos e investidores.

Estes “stakeholders”, segundo José Brito, deverão estar engajados num esforço conjunto para fazer uma avaliação estratégica do percurso feito pelo continente, procurar soluções e envolver os actores-chave na construção de um ambiente mais propício à inovação em África.

A ambição da Ihaba, criada em 2012 em Cabo Verde com o objectivo de construir empresas e fomentar a inovação em África, é que a Cimeira seja uma plataforma para compartilhar experiências e facilitar a aprendizagem entre países, pessoas e empresas, informou.

 

O evento, referiu, prevê promover mudanças, através da criação de uma rede africana de “stakeholders” para a inovação, que se encarregará da formulação de um plano de acção e da defesa de reformas políticas, bem como da conexão de empreendedores a redes profissionais e a potenciais investidores.

A Ihaba realiza esta cimeira em parceira com o Governo de Cabo Verde, o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), a Agência para o Desenvolvimento Económico e a Inovação (ADEI), a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e a Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD), entre outros parceiros nacionais e internacionais, tendo como patrono o ex-Presidente da República Pedro Pires.

José Brito adiantou, por outro lado, que a Cimeira vai acolher o lançamento do “Seed Africa Innovation Fund”, para colmatar o défice existente de entidades para financiar os “start-ups” em África, devido à elevada taxa de mortalidade das empresas, e o “Seed Africa Start-up Accelerator”, uma incubadora que tem por finalidade ajudar os jovens com ideias a implementá-las aqui no país.

 

“Queremos fazer de Cabo Verde o centro de inovação para a África”, assegurou, admitindo que se trata de um objectivo “extremamente ambicioso”, mas possível desde que haja ideias e ousadias para “fazer coisas”, sendo certo que a criatividade é também um elemento essencial do crescimento económico e da competitividade.

A Ihaba defende, por isso, uma maior ênfase na inovação que, no triângulo inovação, formação e empreendedorismo, constitui o “parente pobre” do processo de desenvolvimento, assinalou o administrador, para quem a prioridade é pôr a inovação na agenda do desenvolvimento do continente.

“Em África, ainda, continuamos com a agenda de luta contra a pobreza” e, se esta situação continuar, ficará ”para trás”, argumentou, para justificar a ousadia da Ihaba em organizar esta Cimeira da Praia e por iniciativa de uma empresa privada.

Geralmente, lembrou, estas iniciativas fazem parte da agenda dos Governos, mas o desenvolvimento deve interessar a todos, nomeadamente o sector privado, as universidades, os investigadores etc., integrando o Governo.

 

fonte: AfricaInnovationSummit

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:01










Alguma sugestão em relação ao nosso Blog?